Notícias
AnterioresPróximas


Dia Internacional do Deficiente02 Dezembro 2004
Comemoramos, na nossa Reunião mensal de 03 de Dezembro, na nossa Sede, pelas 21 horas, o “Dia Internacional do Deficiente”.

Chamamos a Atenção de:

- Sabemos que um ser humano sem braços, sem pernas ou outro tipo de incapacidade funcional é considerado Deficiente.

Contudo, com uma outra e qualquer alternativa fisiológica, intelectualmente normal, é-lhe assistido (ou deveria sê-lo) o Direito Constitucional de continuar útil à sociedade em que vive, sendo-lhe oferecidas oportunidades laborais, de acordo com as suas possibilidades e limitações!

A Fibromialgia, quer no nosso país quer a nível mundial, é Reconhecida oficialmente como “Doença Crónica e Incapacitante”!
Contudo, a nossa Lei vigente, Não Reconhece a Existência destes Doentes!

Vítimas de uma inaceitável descriminação clínica, social e familiar, estão sujeitos, devido a uma inoperância e falta de Coragem Política para o reconhecimento dos seus Direitos, através do indispensável Enquadramento Legal da Patologia, ao “Tudo” ou “Nada”!

Os Doentes Fibromiálgicos nunca sabem SE e QUANDO podem usar as suas capacidades funcionais. Têm os seus membros e todo o seu corpo aparentemente “normais” e muitas vezes são rigorosamente impedidos de utilizá-los! As fortes dores incapacitantes, a total e respectiva indisponibilidade para o exercício das suas funções laborais, fazem-no confrontar com a impossibilidade de lhes poder ser facultada a indispensável Redução Horária ou Adaptação da sua actividade às limitações encontradas.

Um Doente Fibromiálgico Não Necessita Nem Deve ficar inactivo. Normalmente, pode exercer uma actividade devidamente adaptada às suas limitações.

Consideramos pois que:

Mediante a Lei Vigente,o Direito a ser Aceite, Respeitado e merecedor de um Espaço Activo na Sociedade em que vivemos, como qualquer outro Cidadão Deficiente é uma mera UTOPIA!!!


AnterioresPróximas

Desenvolvido por: Particula Digital