Notícias
AnterioresPróximas


APDF mobiliza para Reunião de sábado Doentes vítimas de Juntas Médicas09 Novembro 2006
Atendendo a que está a ser cada vez maior o número de Doentes que são remetidos pelas Juntas Médicas a que são sujeitos para retomarem a sua actividade laboral em estado deplorável de incapacidade e atendendo também que quase nunca essa actividade coincide com as possibilidades físicas de um Doente Fibromiálgico, está a ser maior o número dos casos em que os mesmos não conseguem prosseguir essa actividade, vendo-se obrigados a desistir, sem qualquer substência económica ou qualquer tipo de apoio social.

São já inúmeros os casos de Doentes que sobrevivem á custa da caridade de familiares e amigos, sob um clima de elevada frustração e vergonha, para quem tanto trabalhou durante tantos anos para todos os outros, esquecendo-se de defender a sua própria saúde,(característica desta patologia) e vendo-se sujeito, depois de tantos anos de trabalho e descontos para o Estado, a pedir esmolas a quem não tem o dever de as sobrecarregar.

Até quando esta vergonha???

Acaba de acontecer um caso grave que a APDF não poderá calar nem deixar impune! Mobilizaremos todos os nossos esforços para que os responsáveis assumam a responsabilidade do que acaba de acontecer!

Um nosso Sócio, funcionário da construção civil e Doente Fibromiálgico há muitos anos, acaba de ser apresentado a uma junta médica, já como recurso. Foi OBRIGADO a apresentar-se ao serviço no dia seguinte!

1º dia de trabalho: Desmaiou ao fim de duas horas; 2º dia de trabalho: Com muito custo, aguentou até duas horas antes do términus do dia, tendo já, com a autorização e compreensão da entidade patronal (que nem sempre acintece); 3º Dia de trabalho: Mal se mantendo em pé, teve uma vez mais a compreensão da entidade patronal, fazendo o seu máximo e o seu melhor; 4º dia de trabalho: Logo na primeira hora da manhã de trabalho, ficou com o braço esquerdo preso numa máquina, tendo ficado sem a totalidade do seu dedo polegar, uma fractura do indicador e uma atrofia muscular em todo o braço. Para a melhoria desta atrofia, seria necessária uma fisioterapia adequada, para a qual está a ser extremamanete difícil porque colide com as dificuldades da Fibromialgia, provocando dores insuportáveis no Doente.

Por tudo isto, solicitamos a todos os Doentes que estejam em condições idênticas de terem sido reencaminhados para a sua actividade laboral, sem a conseguirem manter, para a nossa habitual Reunião mensal, no proximo sábado, dia 11, pelas 15 horas, tema que será debatido em profundidade.

Comunicamos que estará presente a esta hora a TVI, a fim de ser feita uma Reportagem sobre o assunto em questão.


AnterioresPróximas

Desenvolvido por: Particula Digital