Notícias
AnterioresPróximas


APRESENTAÇÃO DA NOVA APDF16 Abril 2018
A NOVA APDF É MESMO VOSSA!

O VOLUNTARIADO É TOTAL!

Ficaremos gratos, só para quem tenha disponibilidade para tal, da oferta de donativos para ajudar a cobrir todo o nosso percurso de trabalho, principalmente as viagens de Porto/Lisboa e vice-versa.

NIB da APDF:

0035 0214 0002 3176 630 21

Informamos que para cada donativo recebido, será passado o respectivo recibo para fins fiscais (IRS).

A APDF tem todo o prazer de comunicar que, atendendo ao sucesso das medidas tomadas anteriormente, nos levam a preservar os direitos de todos aqueles que nos seguem, no que diz respeito a um Apoio mais efectivo, com maior clareza, atendendo à possibilidade de respostas mais céleres e concisas e apenas para quem muito necessita de nós sem preconceitos, sem maldade, ou mesmo sem entrarem em competição com tudo aquilo que fazemos ou escrevemos em Vosso benefício!

Nasce uma nova dinâmica para os nossos trabalhos!

Com uma tristeza profunda e uma consciência plena que, devido a "alguns" elementos infiltrados com intenções absolutamente destruidoras desta Associação, a grande maioria dos doentes que de nós tanto precisam estavam a ser prejudicados com o ambiente que durante algum tempo existiu.

Contudo, quer a APDF, quer todos os seus Delegados, continuaremos a prestar todas as informações que acharmos pertinentes e importantes.

Não haverá mensagens internas, que só estavam a servir para intoxicar, na sua maioria o nosso trabalho (rapidamente dia a dia acumuladas com a maioria de assuntos sem interesse pessoal ou comum).

Para contactarem connosco, terão ao Vosso dispor os dois e-mails existentes, os quais serão o mais rapidamente possível respondidos:

geral@apdf.com.pt
ou
apdf.fibromialgia@gmail.com

Se o caso apresentado for considerado grave e/ou urgente, enviem-nos o vosso contacto, para que possamos comunicar convosco directamente.

Assim, não deixando de esclarecer todos aqueles que nos merecem todo o Respeito e consideração e por quem tudo fazemos para que a sua dor seja o mais amenizada possível, frisamos que nunca foi nem será nossa intenção prejudicar, abandonar ou desistir de atingir os Objectivos inicialmente propostos.

Esperamos que entendam que a APDF trabalha quer no sistema virtual, quer directamente (se virmos caso para tal), como uma verdadeira Associação que defende os seus doentes em todas as direcções e problemas existentes caso a caso.

Achamos, contudo, por bem, referir alguns pontos que irão ajudar-vos a entender tudo aquilo que até hoje não conseguiram avaliar e muitas perguntas têm originado conceitos errados sobre o nosso trabalho

Demos conhecimento a todos os doentes (felizmente já milhares com resultados positivos), do medicamento "Somazina", prescrito para uma doente fibromiálgica por acaso e para uma outra patologia. Aguardamos uma marcação de um Encontro do Laboratório Ferrer com o Infarmed sobre este assunto, sem o qual a sua divulgação pela indústria farmacêutica carece de toda a legitimidade burocrática para que todos os trâmites legais possam ser cumpridos.

Chamamos a atenção que, sem essa Evolução indispensável, todos os doentes carecem, imprescindivelmente, da prescrição desse medicamento pelo seu médico assistente.

Infelizmente, ainda não existe na Indústria farmacêutica portuguesa NENHUM fármaco direccionado para a Fibromialgia especificamente. Contrariamente, continuam a ser prescritos fármacos que NENHUM EFEITO provocam para a melhoria dos nossos doentes. Teimosamente, há mais médicos que o desejável a aconselhar medicamentos que não só não melhoram cada sintoma da fibomialgia, como prejudicam a funcionalidade da saúde dos doentes que os ingerem. Damos como exemplo principal e mais perigoso todos os opiáceos que estão a ser demasiadamente aconselhados para os doentes fibromiálgicos. Não só não apresentam qualquer resultado positivo, como apresentam demasiadas contra-indicações, algumas delas muito graves.

CUIDADO!

A APDF, deu já conhecimento a seu devido tempo a todos os Ministérios envolvidos no avanço da situação existente, pelo facto de estarmos ainda a aguardar a Reunião com o Infarmed, para o qual foi solicitada já uma Informação do sucedido saído do Ministério da Saúde, tendo sido solicitada com brevidade a referida reunião.

A APDF tem estado e continuará a estar ligada aos diversos Grupos formados pela Tutela referentes a tudo aquilo que fomos lutando e propondo em benefício dos direitos que a todos deveriam ser devidos. De acordo com o respetivo desenvolvimento de cada situação em curso, os doentes serão devidamente informados.

Esclarecimento:

Os Estatutos apresentados no site da APDF, correspondem à Comissão Instaladora desta Associação, fundada no dia 5 de Março de 2002, no Hotel Meridian, no Porto, pelas 21 horas, por respeito e gratidão aos elementos que dela fizeram parte.

Os Estatutos definitivos, compostos por 15 Páginas e apresentado no 5º Cartório e saído em D.R, continuam em vigor e ao dispor de todos aqueles que o quiserem consultar.

RESOLUÇÕES tomadas por unanimidade em reunião dos elementos presentes dos Corpos Gerentes em 29 de Janeiro de 2018, tendo em atenção o seguinte:

1 – No que diz respeito ao Artigo 7º , apenas ficará a vigorar o 1º ponto referente aos honorários correspondentes às duas categorias que refere “As pessoas que, através de serviços ou donativos, deem contribuição especialmente relevante para a realização dos fins da Instituição”.

2 – Fica, pois, suspensa a aplicação do 2º ponto do mesmo Artigo, ou seja, os sócios ficarão isentos do pagamento de quotas.

Ficará, pois, desta forma a APDF a abranger um campo solidário mais vasto para os doentes que pretendem continuar a acompanhar-nos ou a contribuir, por vontade própria e TODOS com os mesmos direitos, na medida em que deixamos de ficar com maiores responsabilidades perante os sócios, como anteriormente acontecia!

Para a APDF todos os doentes fibromialgicos são iguais, com as mesmas necessidades e Direitos.

Desta forma, comunicamos que:

A partir deste momento, todas as despesas que sejam necessárias para a concretização de viagens ou algo do interesse dos doentes, ficarão por conta dos Corpos Gerentes que constituem esta Associação, caso não haja contribuição através dos donativos solicitados.

Não podemos deixar de insistir num pedido de RECLAMAÇÕES escritas, sempre que algum médico vos recebe mal ou rejeita a Fibromialgia ainda como Doença.

ESTÁ JÁ, SIM, RECONHECIDA COMO TAL, através da NORMA Nº 017 da DGS e nenhum profissional de Saúde tem possibilidade de recusar o seu cumprimento. Seja qual for a situação que vos faça sentir desrespeitados devido à patologia de que são portadores.

NUNCA DEIXEM DE FAZER A DEVIDA RECLAMAÇÃO. Não poderá nunca haver retaliações, ou a situação agrava-se substancialmente para os respectivos infractores.

SEM MEDO, substituam os desabafos e queixumes feitos para as Amigas ou familiares e, com todos os pormenores que possam apresentar, façam uma Exposição para:

ENTIDADE REGULADORA DA SAÚDE,
Rua S. João de Brito, Nº 621 L 32
4.100 - 455 Porto (funciona a nível nacional)

APDF


AnterioresPróximas

Desenvolvido por: Particula Digital